segunda-feira, 27 de outubro de 2008

porta linha e meu desabafo - continuação

Vou matar a curiosidade de muita gente, que está me perguntando se encontrei o meu croche.

É claro que não. Com certeza, em algum lugar parecido com o que voces estão vendo abaixo, foi o seu destino. Lá, alguém o encontrou, e feliz da vida qualificou meu simples crochezinho de renda de madame.

Também querem saber que fim dei ao saquinho de lixo que carregava no ônibus ?
O ônibus que eu estava no fatídico dia, se encontrava em situação semelhante com a que vocês estão vendo acima. Agora imaginem viajar durante quase duas horas, com aquele cheiro de lixinho. Nem eu mereço nem os outros passageiros. Pedi para uma senhora que estava sentada que jogasse pela janela. Tive um acesso terrivel de riso, hora parava, hora começava novamente. Acredito ser de nervoso e vergolha.

Que minha atitude não sirva de lição para que lixos sejam jogados pelas janelas de quaisquer veículos. Foi uma atitude extrema.


Satisfeitos com o final da história ? Então aqui vai um convite :


Não é para admirar meus dotes culinários, afinal para lavar e cozinhar alguns legumes não precisa ter dom, basta uma boa higienização e amor.

Meu convite é para um momento de reflexão.

Como o vício da net já tomou conta de mim, estou sempre com um olho na cozinha e outro na telinha. Um blog visitado e uma cenoura cozida. Outro blog visitado e uma vagem cozida. Uma foto postada, ovos e arroz queimados, e assim vai.

Procurando uma foto para ilustrar o destino do meu crochezinho, fiquei chocada com as famílias que moram nos lixões desse País. Ré confessa, já tinha visto algumas reportagens a respeito mas dei o assunto por esquecido, como a maioria.

Perguntei-me, porque as oportunidades não são iguais. Quantas pessoas alí, exalando o mal cheiro, comendo restos podres, crianças imundas, não terão imensos talentos dormindo dentro de si. Talentos estes que nunca acordarão pela falta de oportunidade.

Porque reclamo tanto, se hoje tenho esta salada bonita para servir aos meus filhos, amanhã talvez tenha só alface, hoje sairam limpinhos para o trabalho, alimentados, pãozinho com queijo, uma frutinha, suco natural. Amanhã, final de mês talvez só tenha um suquinho. Mas tive a oportunidade. Tenho a oportunidade de lutar e conseguir. Tenho meu bloguinho, tenho meu croche, tenho meus filhotes, irmãos, animais, quintal gostoso de lavar pela manhã, plantinhas pra cuidar. Porque reclamar se o filhote não enxugou o banheiro? Não seria pior se ele não estivesse aqui para tomar seu banho e deixá-lo molhado? Isso é só um exemplo. Porque reclamar por ninharias ?

Nem todos os dias são felizes, mas tenho a oportunidade de realizar. E eles ?

Porque ? Infelizmente não tenho a resposta.

21 comentários:

Nile e Richard disse...

Oi amiga.Seu porta linhas está lindo.Adorei o teu desabafo.Desculpe mas fiu obrigada a rir de uma cenoura cozida e olho na net o arroz então...coitado de quem comer.Estou na mesma situação.Concordo com voce que não devemos reclamar ou resmungar muito.Mas exigir a ordem das coisas acho que não é reclamar porque se for eu sou resmungona,exijo tudo nos seus devidos lugares,senão adeus net...bjtos.Nile.

Joana disse...

Oi Miriam!
Vir no teu blog já se tornou um hábito meu. O que me trouxe foram os teus trabalhos lindos e muito bem elaborados, mas confesso agora, procuro sempre as tuas cronicas, ora pra rir, ora para pensar. O fato é que você é uma pessoa muito bem antenada, perce be-se que com um olho no crochê e outro no mundo á tua volta. Esse problema dos lixões é uma coisa muito triste e infelizmente presente nas nossas cidades, antes somente nas grandes metropoles mas agora também nas pequenas cidades, onde a miséria se estende pelas periferias. Eu os via da janela do meu apartamento empurrando seus inconfundíveis carrinhos, ou então na contra mão atrapalhando o tráfego, até que a 4 anos atrás, eu, não sei por obra de que, resolvi fazer uma monografia de final de curso, sobre reciclagem de lixo. Tive contato com essas comunidades, com catadores e recicladores, e confesso que aprendi muito com eles. A partir de então passei a ser uma recicladora compulsiva, implantei no meu prédio um sistema de reciclagem de lixo o qual é feito pelos moradores. Todo esse material é recolhido separadamente, e noturnamente quando o caminhão público vem buscar, 3 famílias levam o material reciclado. Não é muito, mas passou a ser o sustento deles. Já não precisam mais se expor no lixão com seus filhos, melhoraram suas condições. Se cada prédio deste país, se cada rua fizesse esse tipo de trabalho, com certeza muitas dessas pessoas não precisariam mais frequentar o lixão. Beijos.
Joana

Gislene disse...

gosto muito de ler o seu blog.. e me diverti muito lendo a primeira parte da historia...rs
agora.. neste desabafo.. vc tem toda a razão garota.. e infelizmente tb não tenho a resposta...
antes de reclamar de algo... vou sempre me lembrar de vc...

beijokas

Inez, como no tempo da vovó disse...

Amiga, cá estou eu, já não sei se viciada na net ou viciada em vc.
Sempre que entro começo a refletir nas sua palavras...
Sempre falo com meu marido que ele reclama muito, de coisas pequenas, se aborrece com pouco, o tempo todo, que deixaram uma toalha na cama (minha filhas são terriveis quando estão atrasadas para trabalhar e quase sempre estão rsrsrsrs) reclama que deixei um objeto em lugar estratégico ( ele diz assim ,pq alguém pode passar e esbarrar) ah ele reclama muito , rsrsrsrs
Já falei Jorge, vc reclama muito cara!
Poxa parece até que quer tomar meu lugar...
kkkkkkkkkkkkk
E continuando sua linha de raciocínio, esse caso dos lixões é muito triste amiga, não preciso ir muito longe. Vez ou outra, vejo pela janela da minha casa, pessoas com carrinhos de mão, cavucando os lixos, as caçambas da comlurb, antes do lixeiro recolher, pegando os materiais recicláveis e restos de alimento tb. Amiga é muito triste!!!
Porém isso não é nada (mesmo já sendo tudo)nada pq não é um caso único. São tantos casos de miséria que dá até depressão.
Falo para minhas filhas que apesar de não sermos ricos somos afortunados, temos nossa casinha, nossa caminha quentinha, nosso chuveirinho com água quentinha, a geladeira com agúa geladinha, comidinha na hora das refeições...
Que tristeza presenciar isso e ser impotente a tudo. A gente até faz a parte que nos cabe, mas uma andorinha só não faz verão. Os casos são inúmeros amiga.
Quando meu irmão morava aqui no Rio, ele (irmão desculpe contar, ele não gosta muito, mas a Miriam é minha amigona rsrsr) fazia um sopão junto com amigos e sempre ia de madrugada levar para os moradores de rua. Miriam vc não faz idéia, não sei de onde saia tanto morador de rua, vc até vê alguns, mas quando começa a destribuir a sopa, nossa, aparece gente! E para muitos aquela é a única refeição do dia, até então não tinham posto nada no estômago. Sempre sentia orgulho dessa atitude do meu irmão.
Sabe amiga, esse mundão de Deus tem muita coisa que vc pensa nem existir, não gosto muito de ir á noite no centro da cidade, vejo crianças espalhadas pela calçada, embrulhadas por vezes em jornal...
Mas tb tem casos que vi uma certa vez na televisão de uma senhora que tinha casa, família, e saia á noite, trocava de roupa, se sujava de graxa e ia pedir esmolas. Uma filha disse que ela tirava mais ou menos R$ 1500,00 no fim do mes, fora a pensão que ela já recebia e que não era pouca. Que ela nem precisava mendigar, mas que ela gostava. Pois é, tem casos e casos.
Não sou a favor de dar esmolas, acho que isso é um incentivo para a malandragem, mas tb me pergunto, qual a solução para tanta miséria? Pq se tem fome...
Miséria...
Falta de instrução...
De um lar...
Infelizmente amiga, os governantes não querem realmente dar solução nisso, não entendo muito de política, mas se tem dinheiro para ser roubado, desviado, pq não tem dinheiro para ser investidos em escolas, hospitais, empregos??!!
Bom, infelizmente temos que agradecer a Deus, não pela situação dos outros, mas por termos uma situação melhor. Muito triste isso, mas é o que se pode fazer. Muda-se os governantes, mas a situação continua a mesma. Antes é, vamos fazer isso, vamos fazer aquilo e quando estão lá dentro, não faz pq dizem que faltam verba
Bom amiga,
dê um bjaum na minha outra amiga (sua irmã ) e diga a ela que espero que a perna dela esteja melhor.
Um bj nos meninos (pra gente são meninos)
Se falar com Francisca mande um bj
Outro para o Joãozinho
E podes crer que vc postando estarei aqui novamente, estou sentindo falta de vc lá no meu
E que a Paz de Deus esteja em seu Lar e em seu Coração
Mil bjs
Inez Barbosa

Inez, como no tempo da vovó disse...

Amiga veja na postagem do dia 23 ou 24 de outubro se não me engano
pq minhas postagens são imensas
mas tá lá
o selinho é rosa
ESSE BLOG VICIS
esse é o nome do selinho
mil bjs
Inez Barbosa

Anônimo disse...

vc é mto linda mimi!
mtos beijinhos..
to adorando cada vez mais este bloguinho que tá super bem cuidado!
:D
bjs
tati

Eunice Martins disse...

oi amiga , infelizmente o que mais há no mundo são misérias e da maneira que isto está cada vez vai sendo pior, eu vou ajudando aqui em Braga todos os que posso, porque eu também vivo com algumas dificuldades, estou desempregada, meu marido ficou no fundo de desemprego tenho 5 filhos e sabe Deus como é, mas nem por isso eu deixo de ajudar, e sei que há tanta gente que tem muito passa por um sem abrigo e diz vai trabalhar o que custa dar um pão a quem tem fome, ou dar agua a que tem sede ou vestir quem anda quase nu? por isso amiga eu pouco ou nada tenho, mas sinto-me muito feliz por ajudar quem mais precisa, sou feliz porque tenho uma família muito amorosa todos nos damos bem, gozamos de boa saúde e isso é o mais importante, o resto cá nos vamos arranjando,comendo massa com chouriço ou arroz com salchichas enfim acho que com um pouco de boa vontade da parte dessas pessoas que muito têm e nem sabem o que a fazer a tanta riqueza, não havia tanta miséria no mundo, amiga desculpa o meu desabafo mas é que me toucou muito as suas palavras, beijos.

Nilda Biagio disse...

Olá Miriam
Tambem sou viciada na net, também venho todos os dias fazer minha visitinha a vc...e a cada dia mais gosto de ler o que vc escreve...parabéns,amiga!!!
Bj
Nilda

Ivete disse...

Olá querida amiga...
Muito obrigada pelo carinho comigo e com a minha filhota...
Muito lindo o seu desabafo... parabéns...
Tenha uma otima terça-feira..
Abraços..
Ivete..
Bons Crochets...

Cauê Santos disse...

Oi Miriam !!

Sabes, eu fico sempre muito pensativo quando passo por aqui. Gosto mt de ver trabalhos, mas tb de ler um bom texto. E os teus são mt especiais. Conseguem trazer uma realidade que é mt forte hoje em dia.

Parabéns por tua visão, por teu discernimento sobre a vida, por tua postura tão carismática e firme sobre as pessoas e situações.

Mas penso que independente da situação que os outros estão vivendo nós temos uma oportunidade. Oportunidade de agir de maneira diferente e melhor. Sendo mais agradecido, sendo mais humano. As vezes a gente não consegue resolver os problemas do mundo, mas conseguimos limpar a nossa calçada como diz um ditado.

É igual a violência... As vezes se fala tanto de paz mundial, e do fim das guerras, e na justiça social. Mas na primeira oportunidade acabamos ferindo as pessoas com uma forma muito sutil de violência: uma palavra negativa que marca e magoa.

Durante um tempo eu fui missionário numa colônia de pescadores, e as pessoas daquela comunidade tinham uma visão muito peculiar e restrita sobre tudo... De forma, que as mulheres enfeitavam suas casas pendurando bijuterias na parede... (!!!)

Jamais eu falei qualquer palavra contrária sobre isso. Tinha noção do sentimento de cuidado e capricho que elas tinham ao fazer isso. Não poderia de forma alguma violentar o gosto delas.

Por isso que a expressão do brega e chique me perturbou tanto !!
Imagina se o autor(a) dessa frase passasse por lá. Acho que pessoas se machucariam.

Bom, vou postar sobre isso hoje.

Um grande bjo, e que Deus te abençoe e guarde sempre ! xD

Eunice Martins disse...

amiga mais uma vez eu aqui estou fico muito grata por ter sua amizade, olhe você numa coisa está muito certa não são as pessoas que eu ajudo que me socorrem nas horas mais difíceis que ultimamente tem sido muitas, mas sim quem eu menos espero as que eu tenho ajudado muitas vezes retribuem com um chuto no meu traseiro, mas eu mesmo assim volto a ajudar essas pessoas e meu marido muitas vezes se zanga comigo por causa disso, ele diz fogo mulher tas sempre pronta para ajudar o mundo inteiro e nem sempre
és bem vista e outras vezes pagam-te com um chuto no traseiro,
amiga pode me chamar de burra mas eu sou mesmo assim, por muito mal que me façam eu esqueço e volto a ajudar, será errado? olhe amiga tem uma brincadeira no meu cantinho para si espero que aceite, sabe amiga é aqui falando com todas as amigas e passeando pelos blogs que muitas vezes esqueço meus problemas
e me sinto feliz com o tempo que vou passando aqui com todas as amigas mesmo que virtuais pra mim é como se eu conhecesse cada uma pessoalmente, será um dom rsrsrs. beijos.

Carla Silva e Cunha disse...

ola

gostei das ideia

carla

http://www.arte-e-ponto.blogspot.com

Faniquito disse...

Oii Miriam !!!


Muito , mas muito bom esse desabafo.Se cada um soubesse dimensionar aquilo que realmente é importante na vida...não teríamos tantas lamentações desnecessárias.

Me incomoda demais a desigualdade social.E se vc se aproximar das pessoas que realmente vivem dificuldades...verá que possuem uma "riqueza" ...que impressiona!!!

Seu texto e sua reflexão demonstram sua sensibilidade... e eu aprecio muitoooo!!!!

Beijinhos...para as duas

Ana

Ivete disse...

Olá querida amiga...
Passei para desejar um otima quarta-feira... com muitos crochês...
Abraços..
Ivete..
Bons Crochets...

Inez, como no tempo da vovó disse...

Amo receber vc no meu Rio de Janeiro(pretenciosa!!!)
Sempre que quiser venha tomar um chá com polvilho
Assim podemos crochetar e trocar idéias
E ai? Tudo bem com nossa mana?
Espero que sim, de um bjaum nela por mim
Detesto ir a hospital, ainda mais quando demora desse jeito
Graças a Deus tenho ido muito raramente, alguns anos atrás eu ia e sempre ficava internada.
Obrigada querida pelo carinho
Tb ando passando rapidim, sim, pq quando comento comento, veja acima rsrsrs
mil bjs anjo
Que a Paz de Deus esteja em seu lar e em seu coração
Inez Barbosa

Cauê Santos disse...

Miriam !

Vim devolver o carinho e dizer que finalmente postei sobre o brega e chic..hehehe

Bjãoo

Ana Paula disse...

Verdade, amiga! Na Harpa Cristã tem um hino que diz assim: "Em vez de murmurares conta um hino de louvor a Deus..." E tento me policiar mesmo quanto a isso pq é natural mesmo do ser humano. Precisamos ser mais gratos a Deus por tudo o que temos e concordo com vc, se não é exatamente como desejamos, devemos olhar o que já temos (filhos, blog, croche, alimento... tanta coisa) e agradecer!
Beijão!
Lindo dia!
Ana Paula

Maria Cecília disse...

Olá, Miriam.

Vim te conhecer. Eu moro pertinho de você na Vila Sônia.
Adorei seus trabalhos!!
Sou iniciante na arte de crochet e tricot.
Abraços Carinhosos
Tica

Ivete disse...

ola... querida amiga..
Mirian...
Passeia aki para desejar uma otima quinta-feira...
Abraços..
Ivete..
Bons Crochets...

tiane disse...

A resposta foi dada por Jesus.
Em sua palavra ele disse que o maligno veio para matar, roubar e destruir.
Roubar a saúde, trabalho, dignidade, oportunidades...
Destrói as família, a vida ...
Sei que há excessões e que alguém precisa tratar do lixo que todos nós fazemos aumentar nos aterros sanitários, mas não nos alimentarmos dele.
Viver de reciclagem é uma coisa e sobreviver comendo lixo é outra.
Creio que cabe a nós orar para a libertação dessas pessoas, para que elas tenham uma vida em abundância.
Viver em Cristo verdadeiramente é a melhor saída para todos os males da humanidade.
Jesus é o caminho, a verdade e a vida!
Ele é a resposta.
Quem o aceita não vive nessa situação.
Talvez algumas não me entendam...
Essa é a minha reflexão!
Jesus disse: "Vinde a mim todos os cansados e oprimidos e eu os aliviarei"
Miriam, obrigada pela visita!
Também te desejo um ótimo final de semana e até agora sua aventura com o lixo me faz dar boas gargalhadas, hoje no programa da Ana Maria vi uma reportagem sobre pessoas desligadas e atrapalhadas e logo me lembrei da sua história.
Que graça!
UM BEIJO COM TODO CARINHO!
Luciane.

Elba disse...

Só fato de dar valor às suas plantinhas, ao pão com queijinho dos seus filhos, já demonstra sua sensibilidade e solidariedade.
O fato de se preocupar com as pessoas, nossos irmãos, que catam lixo para comer, demonstra o quanto você é uma pessoa especialíssima!
Beijos, querida!